Comitê da Bacia do Paranaíba abre inscrições para escolha de membros

Campo Grande (MS) – O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba (CBH Paranaíba) está com inscrições abertas para o processo eleitoral que definirá os membros para a gestão 2018-2022. Interessados em participar da composição do Comitê terão até o dia 30 de março para realizar sua inscrição através do formulário disponível neste site.

Podem participar do CBH Paranaíba: ONGs relacionada ao meio ambiente ou recursos hídricos; prefeituras; instituições de ensino e pesquisa; empresas de abastecimento e saneamento; indústrias, mineradoras e produtores rurais que utilizem recursos hídricos em seus processos, bem como as entidades que os representem; empresas de hidroeletricidade; empresas que utilizam o rio Paranaíba ou seus afluentes para fins de navegação, turismo, lazer ou piscicultura. Em todos os casos, as atividades deverão estar localizadas na área da bacia hidrográfica do rio Paranaíba.

Os postulantes às 38 vagas titulares deverão encaminhar a documentação necessária para análise até o final do prazo de inscrição. Na sequência serão informados os habilitados e realizadas as plenárias setoriais, onde a aprovação dos membros se dará por seus pares. A Assembleia de Posse será realizada no dia 21 de junho.

Conheça o Comitê

O CBH Paranaíba promove o gerenciamento participativo das águas de domínio federal nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e do Distrito Federal pertencentes à bacia do rio Paranaíba, visando o melhor uso possível de suas águas. Os Comitês são conhecidos como parlamentos das águas. O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) integra a diretoria do Comitê.

Os membros que compõem o colegiado são escolhidos entre seus pares, sejam eles dos diversos setores usuários de água, das organizações da sociedade civil ou dos poderes públicos. Esta composição tripartite visa a garantir a todos os integrantes o mesmo poder de deliberação na tomada de decisões que influenciarão na melhoria dos recursos hídricos, na qualidade de vida da região e no desenvolvimento sustentável da bacia.