Educação Ambiental: Capacitação reúne mais de 60 gestores de 22 municípios

Campo Grande (MS) – A Capacitação para Nivelamento de Conhecimento em Educação Ambiental realizada durante toda essa segunda-feira (21), no auditório da Casa da Ciência da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) superou a expectativa de público, segundo a chefe da Unidade de Educação Ambiental do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Eliane Maria Garcia. Participaram mais de 60 pessoas de 22 municípios. São educadores, gestores públicos, consultores e atores ambientais atuantes no Estado que, agora, estão capacitados a colaborar na elaboração do Programa Estadual de Educação Ambiental (ProEEA/MS).

A capacitação faz parte da segunda etapa de um planejamento que culminará com a construção do Programa Estadual de Educação Ambiental, explica Eliane Maria Garcia. O trabalho começou no ano passado com a assinatura de um Termo de Cooperação Técnica com a WWF Brasil, em seguida foi definida a entidade encarregada de realizar essa fase de estudos, no caso a ONG Mupan (Mulheres em Ação no Pantanal).

O trabalho, então, foi dividido em quatro etapas, sendo que na primeira foi elaborado o Plano de Trabalho e definido o referencial teórico, o que foi feito em cerca de três meses. A Capacitação é a segunda etapa do planejamento e consiste exatamente na apresentação do trabalho feito durante a primeira etapa. O próximo passo será a realização de oficinas em que serão sistematizadas as contribuições para as linhas de ação, diretrizes, missão e objetivos do Programa Estadual. O documento é, então, elaborado e, por fim, submetido à apreciação pública por meio de audiências, antes de entrar em vigor.

Os participantes da Capacitação assistiram a explanações dos professores Ângela Zanon, Áurea Garcia e Synara Olendzki Broch com os temas: Educação ambiental em âmbito internacional, nacional e estadual; Concepção, diretrizes, princípios e objetivos da educação ambiental, Recomendações constantes em documentos orientadores: convenções e tratados, dentre outros; Base legal e normativa relacionada ao tema; Cenários apontados em estudos de âmbito estadual, Educação ambiental em Mato Grosso do Sul; Instrumentos, atores atuantes e organismos de controle social; Subsídios do SisEA/MS, e Análise FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças).